PLPinto.M.Dinheiro

Como Conseguir Chegar à Primeira Página do Google

Neste artigo vai aprender como funciona o Google e o seu robô, o Googlebot, assim como os fatores mais importantes utilizados para ranquear uma página no Google, de modo a que possa criar uma campanha de SEO que seja realmente efetiva.

Também lhe vamos indicar uma maneira rápida de criar backlinks para subir mais rapidamente à primeira página do Google.

go

Todas as pessoas que têm um website ou blog na internet tem o sonho de conseguir chegar à primeira página do Google com pelo menos algumas das suas palavras-chaves mais importantes, principalmente quando tencionam fazer negócios através da internet.

Um bom posicionamento no Google é muito importante, tanto para quem tenciona ganhar dinheiro na internet, como para quem o faz como passatempo, pois o objetivo de todas as pessoas é terem leitores, ou seja, trafego, e conseguir chegar à primeira página do Google irá proporcionar muito trafego orgânico, grátis.

A maneira que se utiliza para conseguir este objetivo é através do SEO, otimização da página para ranquear bem nos motores de busca.

SEOIsto envolve o SEO online, que consiste na criação de conteúdo de qualidade, uma boa apresentação do seu sitio web e uma boa escolha de palavras-chave que tenham algum trafego, mas tenham igualmente oportunidade de chegar à primeira página do Google facilmente.

E o SEO off-line, que basicamente consiste na obtenção do maior número de links de sites ou blogs relacionados com o nosso tema, a que chama vulgarmente de link building. Isto pode ser divulgando o nosso artigo nas redes sociais, utilizar plataformas web2 para obter alguns links e a criação de artigos em sites de outras pessoas em troca de um link para o nosso, a que se dá o nome de guest post.

É nesta parte do SEO off-line que os nossos serviços o podem ajudar a subir no ranking do Google mais facilmente. Veja como no botão a seguir.

.
.

Mas para fazer tudo isto corretamente, de forma a obter resultados é essencial que conheçamos como funcionam os motores de busca, em especial o Google.

Como o Google funciona?

É muito importante conhecer a maneira como o Google funciona para podermos criar uma estratégia de SEO que seja efetiva.

Para começar é preciso saber que podemos utilizar o Google para obter trafego de duas formas distintas: através de um bom posicionamento nas suas páginas para obtermos trafego orgânico, grátis, ou pagar por esse trafego abrindo uma conta no Google Ads, onde podemos criar um anuncio que irá por norma sempre aparecer na primeira página do Google, no cimo ou no fundo, e que tem o potencial de enviar muito trafego para o nosso website ou blog.

Os anúncios no Google Ads pagam-se ao clique. Cada vez que uma pessoa clique no anuncio será paga uma quantia que, em keywords mais competitivas pode ser elevada. Para quem não tem dinheiro para investir, ou para quem tem produtos que vendem pouco ou de reduzido valor a probabilidade de se perder dinheiro nestas campanhas é muito elevada.

Por esse motivo essa não é abordagem que usamos no nosso website e que recomendamos aos nossos leitores. O objetivo é aparecer no topo do Google com trafego orgânico, grátis, que fica entre os blocos de anúncios.

As páginas que vão aparecer nessas pesquisas orgânicas são definidas pelo Googlebot, que as classifica tendo em conta diversos parâmetros mas, basicamente, utilizando o SEO online e o SEO off-line que referenciamos mais acima.

Como funciona o Googlebot?

Como funciona o Googlebot?Estes tipos de robôs são rastreadores que percorrem a internet à procura de novas páginas para “ler” o seu conteúdo e potencialmente indexar no respetivo motor de busca, seja o Google ou outro qualquer.

Eles utilizam os links, internos e externos, para navegarem entre sites e de uma página para outra de modo salvarem todo o conteúdo relevante numa gigantesca base de dados dispersa por servidores em todo mundo para depois poderem a presentar a que eles acham mais relevante quando alguém faz uma pesquisa por determinado assunto.

É uma biblioteca digital gigantesca que contém dados de biliões de páginas existentes na internet e que tentam ordenar e classificar para oferecer ao cliente (a pessoa que faz a pesquisa) a mais relevante.

Tendo em conta o número astronômico de artigos, vídeos, podcasts e outros formatos de informação que existe na internet sobre todos os assuntos, principalmente os mais populares e aqueles que são mais rentáveis, dá para imaginar o difícil que pode ser conseguir chegar com algumas keywords à primeira página do Google.

No entanto, para quem quer rentabilizar qualquer negócio digital é essencial ranquear nas primeiras três páginas do Google, pois a partir daqui é praticamente como se não existisse.

Como o Google “lê” uma página?

Ao contrário das pessoas estes robôs apenas conseguem ler texto simples e códigos, não conseguem ler corretamente imagens (embora consigam identificar as mesmas e definir sobre o que são, por exemplos, pessoas ou paisagens). Embora através da disposição do texto e das imagens assim como do código usado eles consigam perceber se o aspecto de uma página é bonito ou feio (se está bem organizado ou é incoerente) eles não têm uma definição de beleza como nós, humanos.

Por esse motivo algumas páginas com conteúdo de qualidade e algumas imagens relevantes consigam ranquear melhor no Google que páginas muito bonitas, mas cheias de imagens, anúncios e outros enfeites desnecessários.

O Google gosta de simplicidade. O objetivo dele é apresentar uma página bem formatada que apresente o melhor conteúdo para satisfazer a busca do seu cliente e não propriamente uma página muito bonita (do ponto de vista humano).

Por esse motivo é importante não encher uma página de anúncios e outras coisas irrelevantes e colocar sempre um nome para cada imagem (alt text) que pode ser uma das nossas palavras chaves importantes ou um subtítulo, desde que corresponda à imagem, evidentemente.

Se não colocarmos um texto alternativo para cada imagem o Google não consegue perceber o seu significado na página. É como se ficasse um vazio naquele espaço.

Como chegar à primeira página do Google?

Existem mais de duas centenas de fatores de SEO que podem influenciar o posicionamento de uma página no ranking do Google, desde o tempo que a página demora a abrir em um celular, a sua estrutura de links internos, que interliga as diversas páginas, os subtítulos em h2 e h3 até outros pequenos sinais de pouca relevância.

Mas existem três que são de extrema importância e que podem ser direta ou indiretamente comandados ou influenciados por nós. São eles:

1 – Conteúdo de qualidade

Conteúdo de qualidadeO conteúdo bom, relevante para o tópico, explicito e bem formatado em parágrafos pequenos (de fácil leitura) é o fator mais importante de todos e está totalmente sob o nosso controlo. Muitos amantes de SEO dizem que o conteúdo para poder atingir a primeira página do Google deve ter pelo menos 2000 palavras, mas não é verdade.

É verdade que conteúdo longo ranqueia mais facilmente, mas não se deve exclusivamente ao tamanho e sim ao facto de que é mais completo e relevante para o tópico. Embora eu não aconselhe artigos inferiores a 1000 palavras encher uma página de conteúdo irrelevante ou repetido só para contar o número de palavras causa mais prejuízo que benefício.

Embora exista um estudo da Ahrefs que aponta para que os a maioria dos artigos cotados na primeira página do Google tenham mais de 2000 palavras, na sua maioria deve-se ao fator que apontei acima e não ao tamanho propriamente dito. A prova disso é que na maioria dos websites que eu tenho as páginas mais bem ranqueadas no Google têm menos de 2000 palavras, e nem sequer são as maiores do site ou blog.

Sem um bom conteúdo é quase impossível ranquear bem no Google, ou pelo menos muito mais trabalhoso.

2 – Título da página

O título de uma página é também uma das coisas que tem grande influência no rankeamento do Google, pois é a primeira coisa que ele “olha” para se orientar sobre o que é aquela página. No entanto há certas coisas que se devem ter em consideração quando se cria um bom título.

O título é também a primeira coisa que o potencial leitor vê quando faz uma pesquisa no Google, por isso deve ser apelativo para que o leitor clique nele, podendo ser uma keyword longa, que seja frequentemente pesquisada ou um título que simplesmente desperte a curiosidade, através de criar dúvida, controvérsia ou uma promessa.

Deve igualmente ter uma ou duas das nossas palavras-chaves principais e deve ser repetido no título interior da página com a tag h1. Mas atenção que o título tem que corresponder ao conteúdo da página, caso contrário o Google não o irá ter em conta e pode mesmo penalizar a página, não a indexando ou indexando-a para temas que não têm interesse para nós.

3 – Conquistar links externos que apontem para a página

link buildingEste é o segundo fator de rankeamento, logo a seguir ao bom conteúdo. O link building, ou seja, os links que conseguir criar ou obter para a página em si, e para o site no todo, é das coisas mais importantes e difíceis de conseguir fazer com qualidade, pois cada backlink conta como um voto de confiança na página para o qual aponta e, em consequência, para a qualidade de todo o site.

O valor do backlink aumenta com a sua dificuldade, ou seja, aqueles links muito fáceis de criar, como são os links das redes sociais, não são contabilizados pelo Google e, portanto, não têm valor para SEO, apenas podem contribuir se tiver um elevado número de seguidores que ao visitar a página aumentem a sua popularidade e para a eventualidade de algum poder criar um link em algum blog que possua.

Os links autocriados em sites web2, como o Medium, Quora e Reddit, são contabilizados, mas têm pouca importância, principalmente porque são todos nofollow.

Os links realmente importantes que criam valor acrescentado para a sua página e para o site ou blog é os links publicados por outros internautas no meio de conteúdo escrito a referenciar o seu artigo. Estes links é que contam como verdadeiras referencias, verdadeiros votos, principalmente se vierem de conteúdo idêntico e na mesma língua.

Mas, a menos que o seu conteúdo seja realmente valioso, original, e contribua com bastante valor para o tópico que aborda, é pouco provável que consiga esses links a menos que já esteja na primeira página do Google, pois os webmasters têm pouca tendência para linkar para páginas que estão em páginas secundarias do Google.

Se você é novo a probabilidade de conseguir captar bons backlinks é muito pequena, e se você já está bem posicionado na primeira página do Google vai recebe-los frequentemente, mesmo não precisando deles para ranquear bem. É triste, mas é a verdade!

É nesta situação, principalmente se você é novo e tem dificuldade em obter links de qualidade, que nós podemos ajuda-lo a dar o primeiro empurrão. Veja como mais abaixo.





 
Artigos Relacionados